ALAGOINHAS

ALAGOINHAS

Oposicionistas reagem a declarações de Rui Costa sobre cenário presidencial de 2020

sexta-feira, 25 de outubro de 2019

/ by REDAÇÃO

Deputados do polo de oposição ao governador Rui Costa (PT) reagiram fortemente às declarações dadas por ele em entrevista a jornalistas da Globo News, nesta quarta-feira (23). sobre a intenção de postular uma candidatura à presidência da República em 2022. 
Segundo Paulo Azi, deputado federal e presidente do DEM na Bahia, o governador “fracassou” na tentativa de se colocar como um nome nacional. Já o correligionário Arthur Maia, contestou as respostas apresentadas pelo petista quanto à reforma da Previdência.
Durante o programa Central Globo News, o governador disse que não ficou contra o texto da Previdência e que foi a favor da inclusão de estados e municípios na proposta, pontuando que ainda assim a medida era insuficiente. 
Relator do projeto de reforma proposta pelo governo de Michel Temer (MDB), Maia afirmou que Rui Costa praticou estelionato político e “traiu a todos aqueles que confiaram no seu discurso mentiroso”. O deputado recordou, ainda, que a Bahia tem um déficit previdenciário de R$ 4 bilhões e que o próprio Rui aprovou uma reforma, aumentando de 12% para 14% a alíquota de contribuição previdenciária para os servidores estaduais. 
“Durante a campanha de 2018, ele disse que eu estava acabando com a aposentadoria do trabalhador. Essa reforma é muito mais dura do que aquela que eu estava relatando, e Rui era contra aquela que era mais leve. Ora, como é que ele é agora a favor de uma reforma que é mais dura, como essa que foi aprovada? Rui cometeu um estelionato político, jogou para a plateia e mentiu para atacar as pessoas que estavam trabalhando com seriedade como eu, e depois da eleição traiu a todos aqueles que confiaram no seu discurso mentiroso”, afirmou o parlamentar. 
Paulo Azi, por sua vez, rebateu as cobranças do governador sobre a demora do governo Bolsonaro em ajudar os estados do Nordeste no caso do vazamento de óleo nas praias da região. 
“O governador não perde a mania de transferir para o governo federal responsabilidades que são do estado [...] nosso estado foi o último a ser atingido e o governo teve tempo de realizar esse tipo de ação”.
Outro assunto abordado durante a entrevista que, segundo Azi, causou perplexidade foi referente ao fato de a Bahia ter sido classificada em último lugar no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB).
“Em resposta à jornalista Ana Flor, que pediu explicações, Rui Costa disse que irá resolver a vexatória situação da educação baiana, contratando 10 mil monitores pagando uma bolsa auxílio de R$200. Ou seja: pelo andar da carruagem, a Bahia continuará em último lugar nos índices do IDEB”, prevê Azi.
“É inconcebível também que um governador de estado possa se vangloriar publicamente por não conceder reajuste salarial ao servidor público há mais de cinco anos”, frisou Azi. “E ainda disse que enfrentou uma greve de professores universitários por 90 dias e que não concederia reajuste a esses professores porque o salário deles está entre os três maiores do Brasil. Podemos perguntar a qualquer professor da Uneb se isso é verdade e eles certamente vão desmentir o governador”, emendou o presidente do DEM na Bahia.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Don't Miss
© Todos os direitos reservados
Desenvolvimento by Agência Alves Comunicação Digital...