ALAGOINHAS

ALAGOINHAS

 



POLICIAL

POLÍTICA



 


 

JUSTIÇA

MAIS NOTÍCIAS

MUNDO

Assaí compra Extra do Pão de Açúcar por R$ 5,2 bilhões

Nenhum comentário



 O Assaí comprou a operação das unidades do Extra do Pão de Açúcar por R$ 5,2 bilhões, conforme documento enviado ao mercado nesta quinta-feira (14). 

Segundo o comunicado, o valor da transação será pago em duas formas, a primeira é com o parcelamento de R$ 4 bilhões entre dezembro de 2021 e janeiro de 2024. 

O pagamento de R$ 1,2 bilhão restante ocorrerá em uma transação entre um fundo imobiliário e o Pão de Açúcar. Caso o pagamento não seja feito, o Assaí será o responsável para cumpri-lo. 

O Pão de Açúcar não deu detalhes sobre o fundo, maafirmou que o fundo vaalugar 17 imóveis quantes eram da empresa aAssaí por 20 anos renováveis por igual período. 

Segundo o Pão de Açúcar, como ambaas companhias são controladas pelo Casino, a transação foi aprovada “exclusivamente com os votos dos conselheiros independentes de Pão de Açúcar e Assaí”. 

Pindobaçu: Seis mandados de busca e apreensão são cumpridos

Nenhum comentário



 Durante uma operação na cidade de Pindobaçu, no Piemonte Norte do Itapicuru,  seis mandados de busca e apreensão foram cumpridos pela Polícia Civil e por equipes do Departamento de Polícia Técnica (DPT) e militares do Exército Brasileiro. Nesta quinta-feira (14), quatro bananas de dinamite sem numeração foram encontradas no paiol de uma cooperativa de exploração de minérios. 

  

De acordo com a Secretaria de Seguraa Pública (SSP-BA), um revólver calibre 38 com seis munições do mesmo calibre e mais sete calibre 12 também foraapreendidos em uma casa, que era um dos alvos dos mandados de busca e apreensão. 

  

A ação realizada pela Coordenação de Repressãa Crimes Contra Instituições Financeiras do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), com apoio da 19ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Senhor do Bonfim), as coordenações de Fiscalização de Produtos Controlados (CFPC), de Operações Especiais (COE) e do Departamento de Polícia Técnica (DPT), visam rastrear e neutralizaa rota de explosivos, utilizados para ataques a instituições financeiras.  

  

As quatro bananas de dinamite foram destruídas por um policial da COE, especialista em explosivos. O delegado Odair Carneiro, coordenador de Repressãa Crimes Contra Instituições Financeiras do Draco, detalhou a ação. “A destruão desses explosivos impede a circulação irregular dos mesmos. O maior controle desses artefatos contribui para evitar o destino para atividade criminosa”, comentou.  

© Todos os direitos reservados
Desenvolvimento by Agência Alves Comunicação Digital...