ALAGOINHAS

ALAGOINHAS


 

POLICIAL


POLÍTICA

 


 


JUSTIÇA

MAIS NOTÍCIAS

MUNDO



Bracell investirá R$ 12 milhões para ampliar capacidade de produção de mudas de eucalipto na Bahia

Nenhum comentário



 Com o aporte, a produção no Viveiro Salgado, na cidade baiana de Inhambupe, será ampliada em 40%, gerando cerca de 30 novas vagas de emprego


Dois anos após ter recebido investimentos da ordem de R$ 15 milhões, o Viveiro Salgado, em Inhambupe, unidade de produção de mudas de eucalipto da Bracell na Bahia, terá um novo aporte de recursos. Desta vez, a companhia investirá R$ 12 milhões na estrutura geral do viveiro, ampliando em 40% a capacidade de produção. Com a iniciativa, os dois viveiros – incluindo o Quatis, em Entre Rios - passarão da atual capacidade de produzir 35 milhões para 42 milhões de mudas anuais. O volume adicional será destinado às operações da empresa em São Paulo e no Mato Grosso do Sul.

 

De acordo com Maurício Prieto, gerente de Viveiros da Bracell Bahia, as obras começam ainda este mês e têm conclusão prevista para o segundo semestre de 2023. “Vamos ampliar os setores de mini jardim clonal e área de crescimento e dar continuidade aos avanços tecnológicos, a fim de tornar o ambiente mais seguro para o processo produtivo e para os colaboradores”, explica.


Geração de empregos

 

O investimento irá gerar também novos empregos na região.  “Para fazer frente à futura capacidade total de 21 milhões de mudas apenas na Salgado, deveremos aumentar o efetivo de pessoal, com cerca de 30 novas vagas de emprego. E a preferência será total para moradores da nossa região”, destaca o gerente. Nas duas unidades, a Bracell emprega aproximadamente 300 colaboradores.


Ainda segundo Pietro, os novos recursos são frutos da superação de metas de produção e qualidade com a estrutura ampliada em fevereiro de 2021. “Encontramos condições muito adequadas para produzir mudas na Fazenda Salgado. Também investimentos em treinamento da equipe, além da boa sinergia com as demais áreas da empresa e com a unidade da Bracell em São Paulo”, revela.


Ele acrescenta que outro ponto importante nesse processo todo é a geração de produtos da Bahia para atender às demais unidades da empresa no país. “O estado possui um excelente potencial de desenvolvimento devido à dedicação dos colaboradores e às condições climáticas alinhadas ao objetivo de desenvolvimento da companhia”, afirma.

 

Bracell


A empresa é uma das maiores produtoras de celulose solúvel e celulose especial do mundo, com duas principais operações no Brasil, sendo uma em Camaçari, na Bahia, e outra em Lençóis Paulista, em São Paulo. Além de suas operações no Brasil, a Bracell possui um escritório administrativo em Cingapura e escritórios de vendas na Ásia, Europa e Estados Unidos.


Sobre a RGE


A RGE Pte Ltd gerencia um grupo de empresas com operações globais de manufatura baseadas em recursos naturais. As atividades vão desde o desenvolvimento e a colheita de recursos sustentáveis, até a criação de diversos produtos com valor agregado para o mercado global. O compromisso do grupo RGE com o desenvolvimento sustentável é a base de suas operações. Todos os esforços estão voltados para o que é bom para a comunidade, bom para o país, bom para o clima, bom para o cliente e bom para a empresa. A RGE foi fundada em 1973 e seus ativos atualmente ultrapassam US$ 20 bilhões. Com mais de 60.000 funcionários, o grupo tem operações na Indonésia, China, Brasil, Espanha e Canadá, e continua expandido para envolver novos mercados e comunidades. www.rgei.com.

 

Para esclarecimentos adicionais, favor contatar:

ATcom - Estratégia, Relacionamento e Conteúdo

Juracy dos Anjos (71) 99918.9642 l juracy@agenciaat.com

Cinthya Medeiros (71) 99918-9636 I cinthya@agenciaat.com

Sindicato do Rio de Janeiro pretende cassar registro de ator de Guilherme de Pádua

Nenhum comentário

Foto: Reprodução




 O Sindicato dos Artistas do Rio de Janeiro (Sated-RJ) pretende entrar com uma ação para cassar o registro profissional de ator de Guilherme de Pádua, condenado pelo assassinato da atriz Daniella Perez (veja aqui). Em entrevista para o Observatório dos Famosos, Hugo Gross, presidente da instituição afirmou que o DRT de Guilherme é de Minas Gerais. 

"Bom, através do nosso setor interno, descobrimos que esse rapaz, esse senhor Guilherme de Pádua, não tem registro através do Rio de Janeiro e sim em Minas Gerais. Nós já estamos em contato com a presidente do sindicato de Minas Gerais, para que possa ser realmente cassado esse registro, bem como também desfiliado do Sated de Minas, se é que ele ainda é filiado por lá. Uma vez que o registro dele é de Minas Gerais", conta."Nós não compactuamos com pessoas que tenham essa tendência de manchar, denegrir a imagem da nossa categoria, eu acho que essa ação esse movimento já tinha que ter sido feito a muito tempo. Infelizmente eu não era presidente na época, então a gente precisa mostrar que nossa classe é unida, nossa classe é limpa", explica o presidente, ao ser perguntado sobre o motivo do registro não ter sido cassado na época do crime."O Sated de Minas representado pela senhora Magdalena junto ao Sated do Rio, estão em uma conversa para que ambos possam solicitar emergencialmente a cassação do registro do ex-ator, Guilherme de Pádua. Para que ele não continue fazendo parte do quadro artístico, de uma categoria tão limpa, uma categoria que preza pela imagem, lisura e transparência", finaliza Hugo Gross. 

 

FIEB pede que STF revise decisão sobre redução de até 35% do Imposto sobre Produtos

Nenhum comentário

Foto: José Cruz/Agência Brasil


 A Federação das Indústrias do Estado da Bahia (FIEB) pediu para que o Supremo Tribunal Federal (STF) reconsidere sua decisão sobre a redução de até 35% do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). A entidade afirma que a suspensão do decreto, que prevê o reajuste da alíquota, prejudica a competitividade na indústria brasileira. 

  

"A FIEB, assim como outras entidades que representam o setor industrial, entendem que os decretos questionados trouxeram uma necessária possibilidade desonerativa para outros segmentos industriais do país, que vivem uma extrema crise de sobrevivência. A decisão do STF, portanto, impacta negativamente a competitividade de toda indústria brasileira, afetando a geração de emprego e renda em todo o país, dada a alta carga tributária enfrentada pelo setor", afirmou a FIEB em nota. 

  

A entidade explica que os ajustes determinados no decreto 11.158/2022, que prevê a redução do IPI, irão beneficiar a grande população do país, por conta dos preços mais competitivos. A FIEB argumenta que as condições especiais da Zona Franca, o Polo Industrial de Manaus, não foram afetadas, por conta dos incentivos fiscais da região. 

  

"No que tange à decisão do Supremo Tribunal Federal, a FIEB se posiciona pela reconsideração da decisão liminar proferida, para que seja restaurada a íntegra das alterações propostas para a TIPI advindas do Decreto Presidencial mencionado, em prol da sustentabilidade das indústrias de todo o país", completou. 

  

O ministro Alexandre de Moraes suspendeu o reajuste da alíquota do IPI na última terça-feira (9), atendendo pedido de liminar do partido Solidariedade. A sigla argumenta que o decreto iria alterar o equilíbrio da competitividade na Zona Franca, pois iria retirar o incentivo fiscal após a redução do IPI para produtos similares produzidos em outros locais do Brasil. 

 

 

Número de delegados concorrendo nas eleições da Bahia triplica em relação a 2018

Nenhum comentário

Foto: Divulgação / Polícia Civil






 Pelo menos 21 integrantes da Polícia Civil da Bahia (PC-BA) receberam licença para concorrer a mandato eletivo nas eleições de 2022. De acordo com uma lista enviada pela corporação ao Bahia Notícias, 10 delegados se afastaram das funções para concorrer no pleito, além de nove investigadores de Polícia Civil e dois escrivães. Ainda conforme o documento, cinco delegados disputam cadeiras na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) e outros cinco tentam chegar à Câmara Federal. Entre os investigadores, todos concorrem ao cargo de deputado estadual e os escrivães a deputado federal.

A licença concedida pela Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA) cumpre determinação da Lei 6.667, de 1994, e dispõe que não há prejuízo da remuneração "em virtude de ser candidato a cargo eletivo, de acordo com a Legislação Eleitoral devendo, em tempo oportuno, apresentar comprovante da candidatura, sob pena das sanções cabíveis". As portarias de licença também cumprem o prazo de três meses antes da disputa: entre 2 de julho e 2 de outubro deste ano.

 

Se comparado com a última eleição geral, em 2018, houve um pequeno aumento no número de servidores da Polícia Civil que almejam trilhar uma carreira política: naquele ano 17 disputaram o pleito, que representa um aumento de 23% em 2022. À época, 12 investigadores de Polícia Civil concorreram, além de três delegados e dois escrivães. Entre os investigadores, oito buscavam uma vaga na AL-BA, três na Câmara dos Deputados e um saiu ao Senado. Dois delegados foram candidatos a deputado estadual e um deputado federal. Um escrivão disputou para deputado federal e o outro para deputado estadual.

MP e SSP deflagram operação contra PMs investigados por execução sumária

Nenhum comentário

Foto: Divulgação / MP-BA


 O Ministério Público da Bahia e a Secretaria de Segurança Pública do Estado da Bahia (SSP) deflagraram na manhã de hoje, dia 12, a ‘Operação Verdugo’, para cumprimento de nove mandados de busca e apreensão nos municípios de Salvador, Vitória da Conquista, Lauro de Freitas e Contendas do Sincorá.  Já foram apreendidas quatro armas de fogo, três na capital e uma em Contendas, além de cofres e munições, em Vitória da Conquista.

Os alvos são as sedes da 78ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM), da Rondas Especiais (Rondesp) do Sudoeste, localizadas em Vitória da Conquista, do Batalhão de Polícia de Choque, em Lauro de Freitas, e as residências de seis policiais militares investigados, entre eles dois oficiais, por cometerem crimes de homicídio qualificado ocorridos em 2018 e 2019.  A pedido do MP, a Justiça determinou o afastamento cautelar dos PMs da função pública por um período de um ano.

 

A operação, que decorre de dois inquéritos policiais, foi deflagrada por meio dos Grupos de Atuação Especial Operacional de Segurança Pública (Geosp) e de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do MP, e pela Força-Tarefa de Combate a Grupos de Extermínio e Extorsão da SSP. O afastamento e os mandados de busca foram decretados pela Vara do Júri da Comarca de Vitória da Conquista, atendendo pedido do Ministério Público.


Segundo as investigações, os policiais militares, à época dos delitos lotados em Vitória da Conquista, estavam em serviço quando teriam executado sumariamente Valdomiro de Jesus Meira Filho e Thiago Menezes de Oliveira, no interior de residências, em razão de suposto envolvimento das vítimas com o tráfico ilícito de drogas. Eles também são investigados por fraude processual.

Defesa pede para TSE incluir 9 militares em grupo de inspeção às urnas

Nenhum comentário

Foto: Divulgação


 Uma equipe das Forças Armadas realiza a inspeção desde 3 de agosto 

O ministro da Defesa, Paulo Sergio Nogueira, pediu ao presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Edson Fachin, o acesso de mais nove militares à sala de inspeção dos códigos-fonte da urna eletrônica e de todo o sistema eletrônico de votação. 

Segundo ofício enviado na última quarta (10) pela Defesa ao TSE, os nove militares em questão possuem conhecimentos nas linguagens de programação C++ e Java, necessários para a inspeção aos códigos-fonte. 

Uma equipe das Forças Armadas realiza a inspeção desde 3 de agosto. De acordo o ofício assinado por Nogueira, os nove militares designados contribuíram temporariamente com o trabalho, até o dia 19 de agosto. 

© Todos os direitos reservados
Desenvolvimento by Agência Alves Comunicação Digital...