ALAGOINHAS

ALAGOINHAS

Esplanada: SEMAS esclarece sobre andarilha que apareceu na cidade

quinta-feira, 30 de julho de 2020

/ by REDAÇÃO


NOTA DE ESCLARECIMENTO

A Secretaria Municipal de Assistência Social (SEMAS) e seus equipamentos de referência - Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) e Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) - vem, por meio desta nota, esclarecer sobre a situação da andarilha que apareceu na cidade recentemente e as medidas adotadas, seguindo as orientações da Tipificação Nacional de Serviços Socioassistenciais, que são a base para a segurança do trabalho social no Serviço de Abordagem que se deve realizar.

A referida foi acolhida inicialmente no CRAS pela equipe técnica, iniciando-se a primeira abordagem. Entretanto, a andarilha se recusou a fornecer quaisquer informações a seu respeito (nome, local de origem, família e outros). A equipe acionou a SAMU após a andarilha ter demonstrado um surto no momento do atendimento e, assim, ela foi levada para o hospital, onde foi medicada e em seguida liberada haja vista que o hospital não pode reter pacientes atendidos em caráter emergencial.


Após a divulgação da foto por moradores do município, nas redes sociais, o CREAS obteve informações de que a mesma era oriunda de Cristinápolis. Dessa forma, foi feito o contato com a Assistência Social e CREAS do município, mas não houve a comprovação de tal informação.

A andarilha foi acolhida no CREAS e atendida por uma assistente social onde se deu a segunda abordagem. Novamente, foi-nos negado o acesso à documentação e informações pertinentes. Contudo, foi informado que o CRAS e o CREAS estavam à disposição dela para ajudá-la, inclusive por causa da sua gestação. Mesmo assim, a negativa persistiu.

A SEMAS, CRAS, CREAS e o CAPS têm divulgado fotos da andarilha nos grupos da assistência social e SUAS, assim como Secretarias de Saúde e CAPS em todo Território Nacional.

O CAPS também fez abordagens à andarilha, obtendo informações que até então não foram confirmadas.

As buscas por informações continuam, inclusive com o apoio da guarda municipal para as abordagens, feitas na rua, no intuito de buscar informações para posterior intervenção de busca ativa por parentes/família ou órgãos responsáveis.

No setor de segurança pública, a polícia tem suas ações limitadas, já que não há como simplesmente apreender andarilhos sem que estejam em flagrante delito ou que tenham contra si alguma pendência na Justiça.

Existe uma grande dificuldade em encaminhar andarilhos e moradores de rua a um rumo melhor nas suas vidas. A maioria destas pessoas não têm documentos e quase sempre estão embriagados ou sob efeito de entorpecentes. Além do mais, preferem seguir nas ruas sob efeitos de drogas e/ou embriaguez a se manter recolhidos em instituições de acolhimento provisório enquanto se procura por familiares.

Em meio a este contingente de pessoas desencaminhadas, há também aqueles que se entregaram à indigência, perderam contato com familiares e sequer sabem o que estão fazendo na cidade. São, normalmente, pessoas difíceis de lidar e muitas delas são agressivas e andam armadas com facas e outros instrumentos perigosos. Dessa forma, solicitamos à população o cuidado e cautela com aproximações.

Atenciosamente, Maria Anunciada L. de Souza. (Coordenadora do CREAS).

Prefeitura Municipal de Esplanada.
Secretaria Municipal de Assistência Social.
Assessoria de Comunicação - ASCOM 💬💡.
Governo #poramoraesplanada.

https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=3610840538967011&id=192070784177354

Nenhum comentário

Postar um comentário

Don't Miss
© Todos os direitos reservados
Desenvolvimento by Agência Alves Comunicação Digital...