ALAGOINHAS

ALAGOINHAS

Conde: Ex-prefeito e familiares são acionados por suposto esquema de R$ 5,3 milhões

sexta-feira, 4 de outubro de 2019

/ by REDAÇÃO

O ex-prefeito de Conde, no litoral norte baiano, Antônio Eliud Sousa de Castro, foi acionado na Justiça Federal por suspeita de crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e prorrogação contratual fraudulenta. Autor da ação penal, o Ministério Público Federal na Bahia (MPF) também cobra o bloqueio de cerca de R$ 5,3 milhões, O valor seria a soma atualizada de 98 transações obtidas como propina e depositadas nas contas de Eliud e de parentes dele, como a esposa Marta D’Ávila.

Na investigação, o MPF apurou que a companheira do ex-gestor seria responsável pela compra de 26 imóveis, em 48 meses de mandato (2009-2012): uma média superior a 1 novo imóvel a cada 2 meses. Por conta das aquisições, o patrimônio de D’Ávila teria aumentado seis vezes durante o mandato. Ainda segundo a aquisição, oito empresas estavam envolvidas no suposto esquema: VP, CSL, Millenium, Marconstinlimpe, EBSURB, NSA, Toqxote e Valdenice de Jesus ME. O MPF diz que os próprios cheques públicos emitidos pelo Município em favor das empresas, a título de pagamento, eram repassados pelas firmas ao prefeito, como uma espécie de comissão.

A partir daí, para dificultar o rastreamento, eram descontados e depositados, em espécie, nas contas bancárias do refeito, da companheira, da mãe [Atanil Sousa de Castro] e da irmã [Consuelo de Castro] dele. As três e o cunhado do ex-prefeito Vitor Martins Ramos também são réus no processo. A ação penal, subscrita pelos procuradores da República Ovídio Amoedo e Eduardo Villas-Bôas, já foi recebida pela 2ª Vara Federal da Bahia, e o sigilo dos autos foi levantado por decisão judicial. 

-Bahia Notícias

Nenhum comentário

Postar um comentário

Don't Miss
© Todos os direitos reservados
Desenvolvimento by Agência Alves Comunicação Digital...