ALAGOINHAS

ALAGOINHAS

Preso há um mês, dono do Grupo Petrópolis pede que investigação seja suspensa

terça-feira, 24 de setembro de 2019

/ by REDAÇÃO

A defesa de Walter Faria, dono do Grupo Petrópolis, enviou à Justiça Federal do Paraná pedido para que a ação que o investiga por lavagem de dinheiro seja suspensa. Ele foi detido em agosto, após se entregar à Polícia Federal. Ele foi alvo da 62ª fase da Operação Lava Jato, batizada de Rock City, que mira o pagamento de propinas disfarçadas de doações eleitorais e operações de lavagem de dinheiro feitas pelo Grupo Petrópolis, da marca de cerveja Itaipava.
De acordo com a coluna Radar, da Revista Veja, advogados apontam que a ação foi aberta com base em informações fornecidas pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) antes da decisão judicial que autorizou a quebra de sigilo financeiro. Na tese da defesa, a ação entra na mesma jurisdição do caso Flávio Bolsonaro, que teve uma investigação por movimentação financeira suspeita interrompida após entrar com liminar do STF. 

Nenhum comentário

Postar um comentário

Don't Miss
© Todos os direitos reservados
Desenvolvimento by Agência Alves Comunicação Digital...