BAR1PRINC
an
 
 
    
Home Contato Mundo Arquivo Alagoinhas Entrevista Rádios
CONTATO ICONSFWO
policiais Ocorrências Policiais
policiais Notícias de Alagoinhas
policiais Visão Esportiva
Pau na Preá
policiais Falando
direito
Tecnologia

Pau na Preá


 

 

 

POR UM GOVERNO QUE NÃO DIVIDA AINDA MAIS O BRASIL

Acabamos de viver um processo eleitoral que culminou com a reeleição da presidenta Dilma Rousseff, momento histórico que demonstrou também um país dividido, isto por conta da vitória apertada da candidata do PT, sob Aécio Neves, postulante do PSDB, onde muitos creditaram o êxito eleitoral de Dilma à votação expressiva que a mesma teve na região Nordeste. Seria bom que aqueles que acreditam nesta tese, examinassem os números (votação) do candidato tucano em Minas Gerais, seu estado natal, como também o resultado das urnas no estado do Rio de Janeiro, espaços geográficos do Sudeste brasileiro.

Mas infelizmente também ficou evidenciado no final do processo eleitoral, o tanto de preconceito que ainda reside em muitos dos nossos compatriotas, que fazem questão de demonstrar, inclusive usando as redes sociais, o desprezo por aqueles que historicamente foram submetidos às políticas equivocadas dos nossos governantes, que na maioria das vezes privilegiaram as regiões Sul e Sudeste do nosso país.

Também não podemos deixar de considerar o que foi dito recentemente, pelo ex-ministro Chefe da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, diga-se de passagem, amigo do ex-presidente Lula, figura que talvez a presidenta Dilma não deseje ter como visita constante no palácio do Planalto. Em sua última entrevista, antes de deixar o cargo, Gilberto Carvalho asseverou que o governo da ex-militante de esquerda, deixou de dialogar com os principais atores sociais, deixando, portanto, de produzir sínteses que contemplassem os interesses dos diversos setores presentes em nossa sociedade.

E este é de fato outro grande perigo: o de se consolidar na esfera federal, a política de distanciamento dos setores que até pouco tempo, não tinham nem vez, nem tão pouco voz. Os protestos de junho de 2013 são um exemplo inconteste desta lacuna, que estranhamente começou a existir dentro de um governo, que não retroalimentou o diálogo promovido pelos dois governos do presidente Lula, que criou o Conselho de Desenvolvimento Econômico e provocou de forma satisfatória, um maior contato com diversos setores sociais, principalmente àqueles onde se encontravam com as demandas mais reprimidas em nossa sociedade.

Se o segundo governo Dilma não primar na tarefa de retomar o diálogo com os atores sociais e com os movimentos aqui mencionados, corremos o risco de ampliarmos ainda mais as contradições sociais, e dividindo ainda mais o nosso tão sofrido país.

 

 




Contato
Marcus Aragão
Adelmo Mota
Arthr Felipe
Erica Manoela
Paulo Pinto
Coluna
Pau na preá
falando direito


Notícias
Relatório policial
Alagoinhas


Mundo
Saude
Esporte
Beleza